Olympus Trip 35: Guia Completo com Fotos e Dicas

  • Post category:Fotografia

A Olympus Trip 35 é uma das câmeras de filme mais populares do mundo e, aqui no Brasil, não foi diferente. Apesar de ela ser muito simples de usar, existem algumas coisas que podem gerar dúvidas no seu funcionamento, e não existem mais manuais de instrução para essas câmeras por aí. Por isso, eu decidi escrever um manual explicando em detalhes como usar a Olympus Trip 35.

A Olympus Trip 35 é uma câmera compacta concebida para ser usada por qualquer pessoa, portanto é uma das pioneiras do tipo point and shoot, ou apontar e clicar, em português. Isso significa que ela não possui muitos parâmetros que o usuário precise se preocupar.

Porém, a Olympus sempre foi uma empresa que prezou pela qualidade dos seus produtos e, por isso mesmo, sempre contou com uma óptica de excelente qualidade fabricada pela Zuiko.

Acontece que essas lentes são simplesmente lendárias e muito famosas no mercado internacional devido à sua nitidez. A Olympus Trip 35, apesar de ser bem esquecida aqui no Brasil, é uma das febres entre os fotógrafos de filme no exterior.

Minha história com a Olympus Trip 35

O exemplar das fotos que usei nesse artigo foi comprada pelo meu pai em 1982, que tinha apenas a pretensão de registrar os momentos de família e documentar a construção da nossa casa. A gente usou essa câmera até 2005 quando compramos uma digital, e ela sempre funcionou perfeitamente, mas ficou esquecida até 2019, ou seja, 14 anos.

Quando morei na Itália e comecei a fotografar pra valer, acabei comprando uma Pentax Z1 de filme. Quando voltei ao Brasil, lembrei imediatamente da nossa Olympus velhinha. Tirei ela do fundo do guarda-roupa, desmontei, limpei, coloquei filme e saí fotografando, e ela é realmente demais mesmo. Como se acha pouca informação sobre ela, resolvi escrever esse material pra ajudar quem esteja na dúvida com ela.

Funções básicas

A Olympus Trip 35 tem poucas coisas que permitem ajuste, e quase todas essas coisas estão localizadas nos anéis da lente. O mais externo é o ISO, que pode ir de 25 a 400, sempre lembrando que o ISO é uma propriedade do filme que você está usando, e não é como na câmera digital que você pode ficar mudando conforme a necessidade. Então você só mexe no ISO quando carregar o filme.

Como focalizar usando a Olympus Trip 35

O sistema de foco da Olympus Trip 35 também é totalmente manual, mas muito simples e conta apenas com um ajuste por estimativa. Você precisa estimar a distância entre a câmera e o objeto (que chamamos de distância de trabalho) para selecionar uma das opções através do anel de foco. Ela possui quatro opções possíveis: 1 metro, 1,5 metro, 3 metros e infinito. É bom treinar estimar as distâncias em casa antes de começar. Mas, para te ajudar, montei essa tabelinha de guia.

Posição do anelDistância de trabalhoExemplo de enquadramento
Close-up1 metroRosto de uma pessoa
Retrato1 metro e meioRosto e busto de uma pessoa
Múltiplas pessoas3 metrosVárias pessoas de corpo inteiro. Foto típica de festinha e churrasco.
Infinitomais que 5 metrosPaisagens, o bjetos distantes
Como estimar a distância de trabalho

Se você reparar, vai notar que os ícones no anel de foco correspondem a essas situações da tabela. O ajuste de um metro é a cabeça de um bonequinho, o de 1,5 metro é o busto de dois bonequinhos, o de 3 metros são duas pessoas inteiras e o infinito é uma montanha, que representa uma paisagem. Assim, é só selecionar o ícone que corresponde à situação da foto e pronto.

Uma dica legal é aprender a medir as distâncias até os objetos usando o corpo. Quanto mede seu braço esticado ou um passo, por exemplo, vão te servir como excelentes guias de estimativa de distância de trabalho.

Também é preciso lembrar que, por ser uma câmera do tipo rangefinder, ela não possui nenhum meio de pre-visualizar a focalização no visor, então tem que ir na confiança mesmo.

Como usar o modo automático da Olympus Trip 35

A Olympus Trip 35 foi uma câmera bem inovadora para época, porque ela era capaz de medir e ajustar a fotometria sozinha. O seu sistema é bem simples e funciona de um modo bem interessante.

Tudo o que você precisa saber para usar a sua Olympus Trip 35 é que a fotocélula que faz a fotometria é aquele anel cheio de gominhos na frente da câmera. Por isso, nunca o obstrua durante a operação e sempre o mantenha limpo. Além disso, essa foto-célula usa energia solar para alimentar a câmera, então a Olympus Trip 35 não usa pilhas ou baterias.

Por causa desse sistema automatizado, a Olympus Trip 35 é capaz de selecionar sozinha entre 7 valores de abertura e 2 velocidades, assim ela possui um total de 14 combinações possíveis que são selcionadas automaticamente.

Para selecionar o modo automático, basta posicionar o anel mais interno da lente na posição ‘A’ marcada em vermelho.

Quando não tem iluninação suficiente na cena, ela sobe a bandeirinha vermelha no viewfinder quando tentamos disparar

Pelo que estudei da minha câmera, o modo automático funciona da seguinte maneira: é escolhida sempre a maior velocidade e a menor abertura possível para a cena. Se nenhuma abertura for suficiente, ela diminui para a segunda velocidade e testa as aberturas novamente. Se, mesmo assim, não houver uma combinação suficiente, ou seja, a cena está escura demais para ela, quando pressionar o botão de disparo uma bandeira vermelha vai subir no viewfinder, indicando que ela não pôde fazer a foto por falta de luz.

Como fazer o enquadramento com a Olympus Trip 35

A visualização da cena na Olympus Trip 35 é feita pelo rangefinder, que é a janelinha dela. Basta fazer a composição tomando cuidado para que toda a cena fique dentro da área demarcada na janela. Ela não permite verificar o foco, é só pra compor mesmo.

Qual filme comprar para a Olympus Trip 35?

O filme para a Olympus Trip 35 é o padrão 135mm (ou 35mm, que é a mesma coisa), que é justamente o mais comum do mercado. Esses filmes são fáceis de achar em lojas de fotografia ou na internet, e também são bem baratos. Eles são aqueles rolinhos clássicos que a gente (que é mais velho) tá acostumado.

Rolinhos de filme 35mm para a Olympus Trip 35.

Para essa câmera, que você não tem muito controle sobre os parâmetros, recomendo usar um filme mais estável e neutro, como o Fujifilm Fujicolor C200. Outras opções excelentes são o Kodak Ultramax 400 e o Fujicolor X-Tra 400. Não recomendo usar o Kodak ColorPlus 200 nessa câmera porque ele é um filme que sofre muito efeito de granulação devido a variações de exposição e você não terá muito controle sobre isso.

Como colocar filme na Olympus Trip 35

Para colocar o filme na Olympus Trip 35, basta seguir esses passos:

1. Tire a câmera do modo automático através do anel seletor que tem na lente. Pode colocar em qualquer valor

2. Abra a tampa traseira empurrando o pino de abertura para baixo. Olhando a câmera de trás, o pino fica na parte inferior da lateral esquerda

3. Puxe o pino de rebobinamento e encaixe o filme no lugar. Depois, baixe o pino novamente.

4. Passe o filme para o lado do carretel.

Agora vem a parte mais difícil e que requer mais atenção. Puxe a ponta do filme até o carretel na direita. Depois, é preciso que a ponta do filme passe pelo rasgo do carretel. Tenha certeza de que ele ficou bem encaixado e que a parte de baixo do filme ficou alinhada com a parte de baixo do rolo. Como essa ponta do filme é morta mesmo, não precisa ficar muito preocupado em meter os dedos e manipular o filme.

Aqui, eu acho que a Olympus cometeu um erro de projeto porque o carretel gira para o lado oposto do usual em outras câmeras. Isso faz com que o filme não se encaixe tão firmemente aos dentes da engrenagem e, às vezes, ele começa a remontar. Então faça esse passo com todo o cuidado possível.

5. Dispare uma foto e gire lentamente a roda de avanço do filme até que a parte cortada do filme passe pela engrenagem e os dois lados fiquem encaixados nela.

Muitas vezes os furinhos do filme não encaixam de primeira, mas aí vc segura o filme com o dedo e gira a rodinha de avançar. Isso deve esticar o filme através do rolo e aí ele encaixa no lugar.

6-. Feche a tampa, gire a rodinha de avanço do filme até ela parar.

7. Tampe a lente com a mão e dispare novamente. Avance o filme até a rodinha parar. Repita o procedimento até o indicador de quadros marcar ‘1’.

8. Agora, volte a câmera para o modo automático.

9. Ajuste o ISO para o equivalente do filme e pronto!

Como rebobinar e retirar o filme da Olympus Trip 35

Para rebobinar o filme, basta apertar o botão na base da câmera com uma mão e girar a alavanca de rebobinamento com a outra.

Quando terminar de rebobinar, vai sentir que a alavanca ficou livre. Aí é só abrir a tampa e retirar o filme.

Como usar o flash na Olympus Trip 35

Para usar o flash na Olympus Trip 35, basta instalá-lo na sapata na parte superior do corpo. Em seguida, consulte a tabelinha que tem atrás do seu flash para saber qual valor de abertura usar em função da distância. Daí, é só selecionar esse valor no anel de abertura e pronto.

Como saber se a Olympus Trip 35 está funcionando

Como eu sempre digo, a segunda coisa mais comum do mundo é uma Olympus Trip 35 e a segunda é uma Olympus Trip 35 que não está funcionando. Por isso, é muito importante saber testar se uma câmera dessas está funcionando na hora de comprar ou de começar a usar uma câmera velha que estava esquecida.

Para saber se a Olympus Trip está funcionando, siga esses passos:

  1. Certifique-se de que ela esteja no modo automático, selecionando o ‘A’ vermelho do anel mais interno da lente.
  2. Gire a rodinha de puxar o filme até parar. Com isso, ela vai estar pronta para disparar.
  3. Tampe a lente completamente com a mão, inclusive a parte externa com os gominhos e, com a câmera apontando para frente, pressione o botão de disparo.
  4. Se ela não disparou e subiu uma bandeirinha vermelha no visor, ela está funcionando. Se ela disparou, o sistema não está funcionando, veja mais pra frente o que fazer nesse caso.
  5. Agora, incline a câmera 45° para baixo, com a lente tampada, e dispare. Ela deve subir a bandeirinha vermelha de novo e não disparar. Se ela disparar, o mecanismo está parcialmente defeituoso.
Essa é a bandeirinha que aparece no visor quando a câmera bloqueia o disparo. Ela precisa fazer isso se a lente estiver tapada.

O que fazer se a Olympus Trip 35 não estiver funcionando

O engraçado da Olympus Trip 35 é que se ela funcionar em todas as situações, então ela está com defeito! Isso acontece porque a lógica de operação dela é bloquear o disparo quando a luminosidade não for suficiente.

Deste modo, se o mecanismo dela estiver defeituoso, ela não tem como bloquear o disparador. O resultado serão fotos com a exposição incorreta. Pode acontecer de fotos com a exposição levemente comprometida até completamente fora.

Se a Olympus Trip 35 em questão não estiver funcionando, você tem duas opções. A primeira é deixar como está e ajustar a exposição manualmente, como vou explicar mais pra frente.

A segunda opção é tentar consertar. Isso vai envolver desmontar a lente e limpar as lâminas do shutter e da abertura. Entretanto, esse procedimento não é simples e requer uma boa habilidade para não estragar o ajuste da lente. Portanto, se você quiser arrumar, é melhor levar em algum profissional.

Caso você esteja avaliando uma Olympus Trip 35 para comprar, ter encontrado uma com defeito não é, necessariamente, ruim. Cave um bom desconto baseado nisso. A camerazinha é excelente e vale a pena ter uma mesmo que seja pra usar no modo manual.

O que fazer se estiver funcionando parcialmente

A minha está justamente desse jeito, e passei meses tentando descobrir se era normal disparar quando estivesse inclinada. Ninguém, nem aqui nem no exterior, sabia dizer se era normal. Depois de muito tempo procurando, encontrei um cara que tinha experiência com essas câmeras e ele me disse o que estava acontecendo.

Basicamente, quem controla a exposição dela é um pequeno galvanômetro com uma agulha que bloqueia uma plaquinha que abre o obturador da lente e que pode bloquear o disparo.

Entretanto, para compensar inclinações, existe um sistema de contrapesos minúsculo dentro do galvanômetro e ele pode parar de funcionar com o tempo. Coisas da idade.

Nesse caso, é só evitar tirar fotos com a câmera inclinada. A minha, como eu disse, tem esse problema e as fotos que fiz com ela saíram perfeitas. Portanto, não é uma coisa para se preocupar tanto assim.

Como usar a Olympus Trip 35 no Modo Manual

É possível usar essas câmeras no modo manual se você construir uma tabelinha de exposição a partir da regra sunny 16.O fundamental da regra sunny 16 é que o valor da velocidade é definido pelo ISO do filme. Entretanto, não é possível mudar a velocidade na Olympus Trip 35, o que torna impossível aplicar a regra diretamente para a maior parte dos filmes.

Porém, com um pouco de raciocínio é possível construir uma tabela e adaptar a sunny 16 para a Olympus Trip.

A velocidade da Olympus Trip no modo manual é 1/40

Isso quer dizer que seria possível aplicar a regra sunny 16 à Olympus Trip diretamente se estivéssemos usando um filme ISO 50. Esse vai ser o nosso ponto de partida. A primeira linha da nossa tabela vai ficar, então:

ISOEnsolaradoLevemente NubladoNubladoFechado
50161185.6

Como o ISO 100 é duas vezes mais sensível que o ISO 50, e cada passo na abertura reduz pela metade a luz que entra na câmera, portanto, para irmos do ISO 50 para o 100, basta avançar um f-stop na abertura. Então, a segunda linha da nossa tabela vai ficar assim:

ISOEnsolaradoLevemente NubladoNubladoFechado
50161185.6
1002216118

Com o mesmo raciocínio, partimos para o ISO 200 e para os demais. Entretanto, como a abertura mais fechada que a Olympus Trip 35 possui é 22, esbarramos num limite para os dias ensolarados com filmes de ISO 200 para cima.

ISOEnsolaradoLevemente NubladoNubladoFechado
50161185.6
1002216118
200221611
4002216

Entretanto, cabe lembrar que uma das características mais importantes dos filmes fotográficos é que eles aguentam um monte de super-exposição antes de começar a queimar os detalhes. Portanto, ainda assim é possível usar ISO 200 ou 400 num dia ensolarado com a Olympus Trip. Basta evitar fotografar coisas brilhantes demais.

E assim fica fácil usar a sua Olympus Trip 35 no modo manual. Você também pode baixar esse PDF com a tabela, imprimir e carregar junto com a sua Olympus quando sair fotografar!

Outras câmeras

O mesmo processo acima pode ser usado para encontrar a melhor exposição para outras câmeras, desde que se saiba qual a velocidade em que elas operem.

Em máquinas fotográficas com ajuste de abertura e velocidade, também se pode fazer uma tabela para conseguir ajustar a velocidade em função da abertura, ou seja, criar um modo ‘A’, de prioridade de abertura, manualmente.

Portanto, aprender a fazer essas tabelas é uma excelente maneira de dominar o básico da fotografia. Um instrumento fundamental para quem quer treinar essas coisas é uma câmera digital com modo manual. Você pode calcular suas tabelas e testar na digital com o ISO equivalente para pegar prática. Num artigo futuro, vou tratar melhor dessas questões.

Dicas para usar a sua Olympus Trip 35

Vou aproveitar esse espaço e contar algumas estratégias que eu uso para tirar o máximo proveito da minha câmera, tentando evitar as suas limitações e aproveitar as suas características, como a lente M Zuiko que é absolutamente sensacional.

Escolha corretamente o filme, porque não tem como mudar o ISO

Uma das desvantagens de ter nascido na era digital, é que a pessoa acha que todas as comodidades da vida moderna sempre existiram. Como toda câmera digital permite ajustar o ISO, tem gente que pensa que dá mpra mudá-lo virando o anel da lente.

Só que isso não é verdade, por um motivo muito simples. O ISO é uma propriedade químico-física do filme. Para mudar o ISO, só mudando o filme. O que o ajuste da câmera faz é selecionar a calibração correta do fotômetro que corresponda ao filme usado.

Então, se você comprou um Fuji C200, o ISO é 200 pronto e acabou. Se você comprou um Kodak Ultramax 400, o ISO é 400. O ISO do filme sempre é o número no nome dele e não tem como mudar. Se você mudar o ISO no anel e não corresponder ao seu filme, suas fotos serão estragadas. Então nunca faça isso.

O melhor uso para a Olympus Trip 35 são as fotos de paisagens em dias de sol

Isso acontece porque os objetos nessas cenas costumam estar distantes da câmera, assim tudo estará corretamento dentro do foco. Além disso, nessa situação, a câmera vai usar a abertura mais fechada possível (menor valor de f-stop), o que tende a afiar ainda mais a imagem. Como a lente da Olympus Trip 35 é muito boa, fotos nessas condições tendem a sair realmente impressionantes.

Sendo bastante honesto, nessas condições ela chega a ser até mais eficaz do que uma SLR com muitos parâmetros para ajustar. Então, se a sua viagem vai ser cheia de paisagens, leve a sua Olympus junto. Aliás, deve ser um dos motivos dela se chamar Trip.

Sim, a Olympus Trip 35 faz fundo desfocado

Mas, para isso, é preciso estar bem acostumado com a câmera. Primeiro, você precisa estar a exatamente 1,5 metros de distância do objeto principal da cena, que é uma distância que dá uma profundidade de campo boa sem afetar muito o bokeh, conforme expliquei nesse artigo.

Para isso, é bom treinar em casa alguns métodos de determinar essa distância como, por exemplo, usando partes do corpo como referência. Eu sei que se esticar o braço, ele alcança uns 70 cm, então tenho que dar o comprimento de dois braços mais meio palmo de distância. Mais preciso do que usar um laser e um relógio atômico, com certeza, além de ser muito elegante na rua.

O segundo ingrediente é procurar ambientes com menos iluminação. A ideia dessa estratégia é forçar o modo automático a abrir a lente o máximo possível, o que maximiza o efeito bokeh, ou fundo desfocado. Com um pouco de prática e gastando um pouco de filme dá pra aprender fazer, e o efeito com essa lente costuma ser muito bonito

Fábio Ardito

Pelo mundo atrás de treta.

Este post tem 9 comentários

  1. Rhus

    Oi Fábio, tudo bem? Comprei uma trip 35 recentemente e achei seu blogue, coloquei o filme, consegui fazer tudo certo, fiz o teste para saber se estava funcionando e a priori sim, mas depois fui tentar tirar uma foto e não consegui, tanto no automático, quanto no manual; antes de colocar o filme ela estava disparando normalmente, assim como girando a rodinha do filme para passar a foto, agora tento disparar e sempre aparece a bandeira vermelha, não sei o que pode estar acontecendo, você tem alguma ideia?

    1. Você colocou o ISO correto? Se ficou muito baixo, e a Olympus deve ir até uns 25, ela raramente vai disparar. Eu começaria por aí.

  2. Catarina

    Oi Fábio, tudo bem? comprei uma olympus trip 35 e o botãozinho embaixo – que serve para rebobinar – está como “apertado” e não desceu até agora… alguma solução? obrigada

    1. Dispara ela sem filme mesmo e avança a rodinha do filme. Se ele não voltar deve ter algum problema mais sério.

  3. Julio cesar

    Boa tarde tenho uma olimpus penn ees2, as vezes a bandeirinha sobe, mas a maioria das vezes não sobe no escuro, vocês conhece alguém qu conserte esse defeito?

  4. Alice

    Oii Fábio, tudo bem?
    Estou em busca de uma olympus trip 35 e estou na dúvida de compro aqui na França ou no Brasil.
    Tu conhece algum lugar/site seguro para comprar ai para me indicar?
    Grata

    1. Compra aí na França mesmo. Inclusive, deve ter opções melhores e mais baratas. Dá uma olhada nos grupos de fotografia analógica no Facebook que acha. Na Itália encontrava em loja de fotografia mesmo. Tinha bastante coisa boa.

  5. Alice

    Adoreeei o material ! Arrasou demais com todas essas infos.

Deixe um comentário