Pentax K1000: guia completo ilustrado

  • Post category:Fotografia

A Pentax K1000 é uma câmera SLR para filme 35mm fabricada entre 1976 e 1997. Ela foi a primeira câmera a ter a baioneta Pentax K, que é compatível com as câmeras Pentax fabricadas ainda hoje. O seu nome se deve ao fato de a maior velocidade do obturador ser de 1/1000.

A minha Pentax K1000

Apesar de ser uma plataforma extremamente popular, ela é uma câmera muito simples que possui apenas as funções básicas necessárias. Porém, isso é visto como uma das suas grandes vantagens em relação a outras concorrentes famosas. Para se ter uma ideia, ela não conta nem com um botão liga/desliga.

Entretanto, ela é extremamente capaz, muito fácil de usar, confiável e, na minha opinião, uma das mais bonitas que existem. Sem mais delongas, vamos ver como operar a Pentax K1000, afinal, se você está nesse artigo já deve saber do que se trata uma K1000.

Acabei revisando esse artigo recentemente, e o reorganizei numa seqüência que, ao invés de parecer um manual de instruções, ele é mais como um tutorial. Caso ainda tenha sobrado alguma dúvida sobre como usar a sua Pentax K1000, pergunte nos comentários!

Especificações da Pentax K1000

Recursos
Sistema de fotometriaAtravés da lente (TTL) com compensação de abertura.
Seletor de velocidades do obturadorRoda seletora de 360°
Sistema de focalizaçãoTela de Fresnel com microprisma central. Imagem bipartida nos modelos K1000 SE.
Pre-visualização de profundidade de campoNão possui.
Indicador de corda do obturadorSim.
Sapata de flashSim.
Plug de flash no corpoSim.
Compatibilidade com extensão de botão de disparoSim.
Suporte para tripéRosca padrão de 1/4″
Obturador
TipoHorizontal com tecido emborrachado.
PosiçãoPlano focal
Velocidades1, 1/2, 1/4, 1/8, 1/15, 1/30, 1/60, 1/125, 1/250, 1/500 e 1/1000s
Modo BuldSim.
Velocidade de sincronização do flash1/60s.
Fotômetro
TipoCélula dupla de CdS
Tipo de MostradorAgulha no canto direito do viewfinder.
ISO20, 32, 64, 100, 200, 400, 800, 1600, 3200
SensibilidadeEV 3 ~EV 18 com ISO 100 e abertura f/2
Bateria
Tipos compatíveisA76, LR44, SR44 ou S76. A mais comum é a LR44.
Quantidade1 célula.
Dimensões
Tamanho93.5 x 143 x 49.5 mm
Peso, modelo japonês606,0 g
Peso, modelo chinês536,4 g
Peso, modelo de Hong Kong600,0 g
Condições ambientais
Temperatura de operação-20°C a 50°C
Variação máxima de temperatura20°C por hora
Fonte: Ken Rockwell

Comandos básicos

As operações de focalização, abertura e zoom (quando disponível) são executas pelos anéis na frente de lente, como é o padrão das SLR. O único botão na frente da câmera serve para destravar a baioneta e liberar e lente. Também na frente da câmera há uma tomada para flash com cabo.

No topo da máquina, temos a alavanca de avanço do filme com um contador de quadros embutido, o disparador, o seletor de velocidade e ISO, uma sapata para flash externo e a alavanca de rebobinamento com a a trava da tampa traseira.

Na parte traseira da câmera temos apenas o viewfinder e a tampa. Na parte de baixo há o botão de liberação do filme para rebobinamento e o compartimento da bateria, que, nesse caso, é uma única LR44. Para colocar a bateria, use uma moeda para desrosquear a tampa.

Como instalar a bateria na Pentax K1000

Para instalar a bateria na Pentax K1000, basta seguir esses passos:

  1. Use uma moeda pequena para desrosquear a tampa que se encontra na parte de baixo da câmera.
  2. Insira uma bateria LR44 comum, prestando atenção na orientação da polaridade indicada na câmera.
  3. A bateria deve ficar com o polo negativo virado para a câmera e o positivo para a tampa.
  4. Rosqueie a tampa novamente com a moeda e pronto.

Se você está no Brasil, a melhor moeda para essa tarefa é a de 5 centavos de Real. Se você estiver em Portugal ou algum país Europeu, use uma moeda de 1 centavo de Euro. Nos Estados Unidos, a melhor é a penny. Não aperte demais a tampa ao rosquear porque é fácil de estragar o encaixe. O da minha já está bem judiado.

Uma curiosidade interessante da Pentax K1000 é que ela não possui um botão de liga/desliga. Então, para evitar que o fotômetro drene a sua bateria, retire-a quando não for usar a câmera por muito tempo. Tampar a lente ajuda a reduzir bastante a quantidade de corrente que o fotômetro puxa. Então sempre a mantenha tampada quando estiver carregando-a por aí.

Como focalizar na Pentax K1000

Aqui podem existir variações devido ao tipo de tela empregado no viewfinder. Durante os anos de produção da K1000, ela foi fabricada em diversos lugares como Japão, China e Hong Kong, sendo que o tipo e a qualidade desses materiais variavam bastante.

O exemplar que estou usando para escrever este artigo acredito ter sido feito em Hong Kong, sendo um pouco mais simples que o japonês, mas com uma óptica um pouco melhor que a chinesa.

Em todo caso, o funcionamento do sistema de focalização será muito parecido com as outras SLR da época, como a Zenit 122 e a Sears KS500. Se a sua K1000 for diferente da minha, dê uma olhada nos artigos dos links acima que provavelmente você vai passar a entender o funcionamento da sua.

No meu exemplar, o viewfinder possui uma tela de focalização extremamente simples com apenas duas zonas, que são uma bolinha no centro e o restante da tela.

A função da bolinha é criar uma zona em que o desfoque seja amplificado. Assim, se a imagem está só um pouco fora de foco, vai aparecer completamente embaralhada nesse ponto no centro da tela. Para acertar o foco na Pentax K1000, basta girar o anel de focalização (que fica na parte mais externa da lente) de um lado para o outro até deixar a imagem bem uniforme na bolinha central da tela.

Dicas de focalização com a Pentax K1000

Honestamente, tem horas que eu nem consigo enxergar a dita bolinha, então faço o foco simplesmente comparando o contraste no restante da tela mesmo.

Quando fui usá-la a primeira vez saí para fazer uns macros. O foco é muito crítico nesse tipo de foto porque a profundidade de campo é bem reduzida, eu estava usando uma lente de distância focal longa (135 mm) e fotografando os objetos bem de perto, o que resultava numa profundidade de campo minúscula.

Ainda assim, as fotos ficaram perfeitas e, no fim das contas, acabei obtendo melhores resultados com esse viewfinder simples do que com outros mais complexos que tenho aqui.

Uma dica muito legal pra essas situações de profundidade de campo reduzida, é ajustar aproximadamente o foco através da lente e fazer o ajuste fino movendo a cabeça um pouquinho pra frente ou pra trás, até achar a posição ideal.

Esse é um resultado bem típico que consigo com a minha Pentax K1000. Nessa foto, usei uma lente Auto Sears 135mm e filme Kodak UltraMax 400.

A fotometria da Pentax K1000

O fotômetro da Pentax K1000 é um ponteiro que registra o valor da exposição levando em conta a abertura e a velocidade. O objetivo é sempre mantê-lo na região central, onde há um recesso na borda preta da tela. Sempre que o ponteiro estiver nessa região, a foto sairá corretamente exposta.

O método que eu uso para encontrar a exposição ideal é basicamente um algoritmo de prioridade de abertura. Para ajustar a exposição na Pentax K1000, eu sugiro seguir essa seqüência:

  1. Ajuste a focalização.
  2. Escolha a abertura que você deseja de acordo com a composição que pretende fazer, definindo a profundidade de campo ou definição mais adequadas.
  3. Gire a roda de velocidades até trazer o ponteiro para a faixa central, que indica a posição ideal.
  4. Caso a maior ou menor velocidade possível não sejam capazes de equilibrar a agulha na posição central, mude a abertura e tente de novo.

Uma dica importante é ficar atento às velocidade de exposição muito baixas, porque elas irão causar embaçamento por movimento. Como regra rápida, eu nunca uso uma exposição menor que a distância focal da lente que estou usando. Por exemplo, se uso uma lente 135 mm, procuro usar, no mínimo, a velocidade 1/500. Para uma lente de 50 mm, costumo usar 1/30.

Se for preciso fotografar numa condição de pouca luz e tiver que baixar a velocidade mais que isso, deve-se usar um tripé para estabilizar a câmera ou usar um flash.

Como colocar filme na Pentax K1000

O procedimento é muito parecido com todas as SLR da época.

  1. Abra a tampa traseira puxando a alavanca de rebobinamento para cima.
  2. Insira o filme e volte a alavanca pro lugar.
  3. Agora, passe a ponta do filme pelo rolete do lado direito.
  4. Você pode girá-lo para os lados usando a rodinha que tem embaixo para ajeitar o filme.
  5. Para esticar mais o filme, gire a rodinha para o lado esquerdo e rebobine-o um pouco com a alavanca.
  6. Quando ele estiver esticado (não precisa pôr força, apenas não deixe excessivamente frouxo), verifique se está devidamente encaixado nas engrenagens. Se não estiver, solte um pouco com o rolete e ajeite.
  7. Feche a tampa, tape a lente com a mão, dispare e avance o filme até o contador chegar em ‘1’.
  8. Escolha o ISO correspondente ao filme usando o procedimento da próxima seção.
  9. Agora pega essa câmera e vai pro mundo!
Gire essa rodinha para a esquerda para esticar o filme e encaixá-lo na engrenagem

Uma boa dica é sempre ter algum rolo de filme queimado ou estragado pra praticar essas coisas. Quando compro minhas câmeras, é comum elas virem com algum filme velho dentro. Eu nunca jogo fora, guardo justamente para essas coisas.

Como selecionar o ISO na Pentax K1000

Para selecionar o ISO na Pentax K1000, basta puxar o disco seletor de velocidades para cima e girar até que o valor do ISO desejado apareça na janela. Você pode fazer compensação de exposição movendo o disco para valores intermediários.

Como rebobinar e tirar o filme da Pentax K1000

Para rebobinar e tirar o filme na Pentax K1000, siga esses passos:

  1. Pressionae o botão de liberação do carretel na parte inferior do corpo da câmera.
  2. Desdobre a alavanca de rebobinamento e gire-a no sentido horário enquanto mantém o botão de liberação do carretel pressionado.
  3. Continue girando até perceber que o filme soltou do carretel. Quando isso acontecer, a alavanca vai girar bem mais livre que antes.
  4. Se você não tem certeza que terminou de rebobinar, continue girando. Uma hora vai sentir ele soltando.
  5. Abra a tampa, retire o filme, mande revelar e depois conta aí nos comentários o que deu!

Como usar o flash na Pentax K1000

Basta instalá-lo na sapata na parte superior do corpo da câmera ou usar um cabo e o plug na parte frontal. Selecione a velocidade de sincronismo usando a roda de velocidades. Na Pentax K1000, essa velocidade é 1/60s e é indicada por um ‘x’ laranja na rodinha. Agora, ajuste a abertura levando em conta a tabela do flash que está sendo usado.

Como colocar e tirar a lente da Pentax K1000

Para retirar a lente, basta apertar o botão da trava enquanto gira a lente no sentido anti-horário. Gire a lente uns 20 ou 30 graus e você vai sentir ela sendo liberada. Aí basta puxar, ela deve sair sem esforço nenhum. Se sentir resistência, tente girar mais um pouco, mas nunca force a lente.

Para colocar a lente é preciso alinhar o ponto vermelho da lente com o da câmera e encaixar. Feito isso, pressione enquanto gira no sentido horário até sentir que a trava encaixou no lugar.

Dica: Calibrando o fotômetro

Entretanto, tenho experimentado problemas com a calibração dos fotômetros de várias câmeras da minha coleção. A minha K1000 não tem esse problema, mas pode ser que a sua tenha. Caso as fotos estejam saindo consistentemente sub ou sobre-expostas, faça o procedimento abaixo.

Pra fazer isso, o melhor é estar num dia de sol. A velocidade que você irá usar será a mais próxima possível do ISO do filme. Ou seja, se você usa ISO 100, velocidade 100. Pra um filme ISO 400, use 400. Como esses valores não estão disponíveis na Pentax K1000, eu uso os mais próximos. Então pra ISO 100 eu uso 125, ISO 400 uso 500 e assim por diante.

Agora, selecione abertura f16 e mire a câmera em um objeto bem iluminado, como um prédio branco, por exemplo. Faça o foco e verifique se o ponteiro está no centro do quadro, se não estiver, ajuste o ISO até que esteja. Você pode optar por deixar um pouco mais sub ou sobre-exposto de acordo com o que julgar melhor. Por fim, marque a posição do seletor, assim sempre que usar um filme com esse ISO não precisa recalibrar a câmera.

Dica: anel de abertura da lente Pentax-A 50mm f2

Essa é a lente mais comum que costumava vir de fábrica com a K1000. Porém, muita gente, inclusive nos fóruns gringos, reclama que a o anel de controle da abertura dela costuma enroscar bastante.

A minha câmera veio justamente com essa lente e tem esse ‘problema’. O que reparei é que existem certas empunhaduras em que ela não trava. Para isso, mova o anel segurando pela lateral, e não por baixo como a gente costuma fazer.

Melhor empunhadura para evitar que o anel de abertura fique travando

Além disso, se você passar de f22 ela vai entrar no modo ‘A’, que não é suportado por essa câmera, e vai travar nessa posição. Para destravar, basta apertar o botão no próprio anel de abertura e tirar do modo ‘A’. Apesar desse defeito meio chato, o desempenho dessa lente é espetacular e compensa mantê-la na coleção.

Dica: Destravando a Pentax K1000

É muito comum essas câmeras perderem a lubrificação com o tempo e travarem nas velocidades mais baixas. Se isso acontecer, o conserto é incrivelmente simples e basta um pouquinho de paciência e atenção pra resolver.

O material que você vai precisar é o seguinte:

  • Chave Philips de precisão
  • Cotonete
  • Fluido de Isqueiro Zippo ou similar
  • Fluido de freio DOT 3 ou óleo para relógio (que são exatamente a mesma coisa, mas vão te meter a faca no segundo)
  • Agulha

Remova a bateria e em seguida retire os três parafusos philips da tampa inferior. Remova a tampa. Com isso, você vai ter acesso ao mecanismo inferior da câmera, que é onde costuma enroscar.

Remova os restos de filme com cuidado

Primeiro, verifique se há uma espécie de piche dentro da câmera. Isso é resíduo de filme que acumula no mecanismo junto com a lubrificação antiga, que forma essa meleca. Se tiver, pegue a agulha e remova tudo o que puder com o máximo cuidado possível.

Em seguida, molhe um cotonete no fluido de isqueiro e vá colocando aos poucos no mecanismo todo, mas não aperte nem esfregue porque se soltar fiapo de algodão sua máquina já era. O cotonete é só pra transferir o fluido recipiente para as pecinhas da câmera. Coloque o mínimo necessário e não deixe escorrer.

Enquanto as peças estiverem molhadas com o fluido de isqueiro, efetue alguns disparos em alta velocidade (250 pra cima) e repita o procedimento várias vezes. Vá molhando e disparando. Você vai notar que ela vai começar a soltar quando estiver úmida e vai travar quando o solvente secar.

Lubrifique com o mínimo possível de óleo

Nesse ponto, espere umas duas horas para garantir que todo o fluido de isqueiro tenha evaporado, pegue a agulha e use-a para colocar uma micro-gota de óleo em cada peça.

Não lambuze demais porque o excesso de óleo vai favorecer o acúmulo de detritos de filme e travar a câmera novamente. Também não lubrifique nenhuma peça próxima do espelho ou de qualquer parte óptica, como o espelho, e jamais coloque óleo nas cortinas do obturador ou nos seus trilhos.

Você deve colocar apenas gotículas minúsculas nas engrenagens e eixos da parte inferior. Tente fazer alguns disparos em velocidades menores, como 15. Se ainda assim ela continuar enroscando, vá insistindo e acionando que ela deve soltar. Evite lubrificar mais.

Se mesmo depois desse procedimento sua câmera continuar enroscando, é preciso fazer uma regulagem da tensão da mola de retorno das cortinas do obturador. Mas esse é um procedimento avançado que não recomendo que você tente porque é muito fácil terminar de estragar a câmera. Feito isso, é só montar a tampa no lugar e pronto.

Dica: Personalização

Você dever ter reparado que a minha Pentax K1000 não possui o acabamento original preto. Quando essa câmera chegou, ela estava tão travada e suja que eu tive que remover o acabamento original para ter acesso a algumas partes do seu mecanismo.

Apesar de o revestimento estar em excelente estado, havia alguns detalhes que estavam oxidados e perdendo a pintura. Então aproveitei e restaurei essas partes. Foi aí que lembrei das Olympus Trip 35 que o pessoal personaliza com couro e resolvi fazer o mesmo.

Para isso, comprei um pedaço de couro por 10 reais no centro, usei o revestimento original como molde para cortar o couro e colei no lugar com cola de contato. Achei que o resultado ficou excelente, a pegada ficou muito confortável e o couro agride menos o nariz do que o revestimento original, além do cheirinho de couro. Gostei tanto disso que acabei fazendo na minha Yashica FX-D também.

Se você notar algum dado incorreto ou quiser adicionar alguma coisa a essa manual, deixe sua sugestão nos comentários!

Fábio Ardito

Pelo mundo atrás de treta.

Deixe um comentário